Waleria Americo | Brasil

É artista visual. Suas experimentações artísticas põem em tensão questões que permeiam o corpo e o entorno, a arquitetura e a paisagem, abrindo novas perspectivas de orientação espaço-temporal que no entanto nunca se deixam fixar. Trabalha majoritariamente com registros fotográficos ou em vídeo, muitas vezes de performances que terminam por integrar instalações, também passando pelo objeto, desenho e experimentações sonoras. Realizou exposições individuais no Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza (2008); e na Galeria Laura Marsiaj, Rio de Janeiro (2012); além de ter participado do Panorama da Arte Brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo (2007); da Bolsa Pampulha, Belo Horizonte (2005 e 2006); e Rumos Visuais, Itaú Cultural, São Paulo (2005 e 2006). Recebeu o Prêmio Illy Sustain Art Brasil, SP Arte, São Paulo (2013). Vive e trabalha em Fortaleza.

Pendular | 2014, videoinstalação

As experimentações de Waléria Américo põem em tensão questões que permeiam o corpo, a arquitetura e a paisagem. Em Pendular, o ato de arrastar um piano transforma-se, pela força do corpo, em operação rítmica. O instrumento articula uma cadência entre o possível e o impossível, reverberando uma sonoridade pontual. É através do movimento pendular que a ação oscila e que o embate se instaura num duelo entre linhas que se opõem, mas também podem se conjugar ou entrar em comunhão. 

artistas selecionados pelo edital de obras