Solon Ribeiro | Brasil

É artista, curador e professor, graduado em arte e comunicação com especialização em fotografia pela L’École Superieure des Arts Decoratifs, Paris, em 1991. Atua na investigação de cruzamentos entre a fotografia, o cinema, a cenografia, a instalação e a performance. Através da recontextualização de imagens e fotogramas cinematográficos oriundos de montagens narrativas, o artista problematiza o estatuto do arquivo a fim de desmontar sua relação íntima com o passado. Com o intuito de liberar a imagem a novas formas e significações, procura explorar seus aspectos mágicos e metafísicos. É autor dos livros Lambe­Lambe: Pequena história da fotografia popular, Fotografia Contemporânea: Linguagem e Pensamento e Perdeu a Memória e Matou o cinema. Participou de mostras coletivas no Itaú Cultural, São Paulo (2011); no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (2011); no Museu de Arte Moderna de São Paulo (2007 e 2000); e apresentou individualmente Quando o cinema se desfaz em fotograma, FUNARTE, Rio de Janeiro (2009). Vive e trabalha em Fortaleza.

Myxomatosis | 2008, vídeo

Multiplicar as possibilidades de fazer cinema e criar novos modos de lidar com a imagem são ideias que impulsionam as investigações de Solon Ribeiro. Aqui, alguns fotogramas de filmes são projetados nas dependências de um matadouro; juntamente com a ação do artista, vísceras expostas, sangue e carne alteram a dinâmica do espaço, provocando um embate entre contextos. Esses deslocamentos impulsionam Solon a buscar a pulsante ativação de novas formas de exercitar a imagem, o cinema e seus cortes. 

artistas selecionados pelo edital de obras