Maria Kramar | Rússia

É artista. Estudou na Rodchenko Art School, Moscou, Rússia, em 2011, e na Open school Manege do MediaArtLab, na mesma cidade, em 2015. Em sua obra, questiona o cenário da Rússia contemporânea: suas ambições de expansão territorial, a violenta homofobia incentivada pelo governo e a onipresença de câmeras de segurança são abordadas em vídeos, fotos e práticas curatoriais, que têm como objetivo estabelecer espaços não hierárquicos de troca e debate. Seu trabalho foi exibido no Festival Transmediale, Berlim, Alemanha (2015); MediaArtLab, Moscou, Rússia (2013); Museum and Exhibition Center “Worker and Kolkhoz Woman”, Moscou, Rússia (2014 e 2013), onde também foi curadora da mostra estudantil Magnifying Glasses Instead of Eyes. Vive e trabalha em Moscou.

ABC-lynching | 2014, vídeo

Identificadas como instrumentos pró-democracia, as redes sociais também autorizam a propagação de práticas que estimulam o ódio à diferença e à violência. Nesta colagem de vídeos encontrados no YouTube e em um canal virtual orquestrado pelo líder homofóbico Maxim Martsinkevitch, Kramar denuncia a ação de grupos neofascistas na Rússia que se valem da visibilidade da internet para expor a identidade de homossexuais e, articulando narrativas perversas, relacioná-la à pedofilia e a outras práticas criminosas.

artistas selecionados pelo edital de obras